Harry e Sally - Feitos Um Para o Outro

Esse é o tipo de filme impossível de detestar. Agradável, adorável e engraçado desde as primeiras cenas, não tem como não ver esse filme sem sorrir em alguns momentos (ou, no meu caso, o tempo inteiro).


Claro que cenas como essas ajudam muito a dar altas risadas:

Te desafio a olhar pra esse cabelo, encarar esse sorriso e não rir! Só essa cabeleira já garante umas lágrimas de riso.
A história desses dois não é muito típica, e até um pouco surreal. Sally dá uma carona para o ficante de sua amiga, Amanda, e não uma carona qualquer, uma carona de longas dezoito horas (18 horas!!). Os dois não se dão bem. Harry gosta de ser considerado "dark", tem opiniões completamente opostas a Sally e acaba a insultando aqui e ali.

Sally é toda alegre, apesar de ser extremamente detalhista e exigente. Uma das coisas que mais chamam atenção nela durante o filme todo é como ela é, bem, vamos ser honestos, chata na hora de pedir algo pra comer. 

"Ah, eu quero o frango com molho de mostarda, mas a mostarda à parte, e quero a salada da casa, mas não o molho - quero vinagre e azeite de molho para salada, mas pode ser à parte também?" 
E se eu disser que acho o Billy Crystal bonito nesse filme? 
Enfim, os dois não se veem durante cinco anos. Por algum acaso, obra do destino, chame como quiser, se encontram de novo num aeroporto, Harry está noivo e Sally acabou de começar a sair com um cara chamado Joe. Os dois conversam durante o voo, se desentendem de novo, e cada um vai seguir sua vida.

Porém, era mesmo para os dois ficarem juntos. Seis anos depois Harry está se divorciando, Sally terminou o relacionamento, e ta-da(!), os dois se encontram de novo. Dessa vez, entretanto, eles se dão bem e viram grandes amigos!

Ótimos amigos!

Incríveis amigos!
Erm...amigos...juro!
Como todo mundo sabe, ou deveria saber já que esse filme é uma comédia romântica, é claro que eles não continuam como apenas amigos. Harry disse logo no início do filme que era impossível para um homem ser amigo de uma mulher, pois o sexo acabava atrapalhando e, no caso dos dois, é bem isso. Contudo, o sexo atrapalha, arruma, e todo mundo já imagina qual é o final desse filme, não é? 

De qualquer forma, é uma filme muito fofo, engraçado, bom para uma tarde fria como a de hoje, melhor ainda para assistir com amigos e fazer comentários depois. E se você não é fã de comédias românticas, ainda assim terá de ver esse filme, pois ele tem uma das cenas mais famosas da história do cinema:

"I'll have what she's having." - Uma das frases mais marcantes também.
A cena do orgasmo no restaurante. Eu ri tanto nessa cena que minha barriga doeu, se não gostar do filme, garanto que irá gostar pelo menos dessa cena e, é claro, da fantástica - e clássica - trilha sonora. 




Ótima trilha sonora, boa atuação, uma história romântica clichê como sempre, mas contada de uma forma bem original. Um filme fluído, adorável e simples. Adorei, recomendo e vou caçar o DVD desse clássico!

Obs.: No meio do filme alguns casais aparecem contando a história deles. Os casais que aparecem são, na verdade, atores, mas as histórias são reais! Fofo ou fofo demais?!

E essa cabeleira da Meg Ryan fica mais engraçada conforme ela muda de penteado ou só eu acho isso hilário?
Por: Gaby


0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Aleatório

'Bora Falar Comigo